Foi uma grande festa por um novo Pólo EdC que nasceu

Inaugurado a 6 de novembro o Pólo EdC de  Portugal dedicado a Giosi Guella  

Foi uma grande festa por um novo Pólo EdC que nasceu

por Antonella Ferrucci

101106_Polo_Giosi_02No passado dia 6 de Novembro, em Portugal, estava um belo dia ensolarado. Estávamos em pleno verão de São Martinho, o clima é ameno e o céu tem um brilho muito próprio. Parece que nesta terra se sinta que é um dia muito especial e se una para participar da festa. Chegando à Cidadela Arco-Íris, sede do novo Pólo Giosi Guella, sente-se um ar de expectativa para o grande evento que aqui está prestes a acontecer. Sim, porque este Pólo foi definitivamente "muito esperado", desde que no ano 2000 um grupo de empresários EdC sentiu o dever de comprar um terreno adjacente à cidadela (Br: cidadezinha) para aqui construir o Pólo Português da Economia de Comunhão. Desde então, passaram 10 anos e muitas dificuldades foram superadas com determinação e perseverança, mas hoje finalmente aqui estamos para abrir as portas da casa dos empresários EdC de Portugal.

 

Da Comissão Internacional estiveram presentes: Leo Andringa, Luigino Bruni e Alberto Ferrucci. O programa iniciou com uma manhã de formação EdC para empresários, estudantes e pessoas interessadas pela EdC que vieram de todo Portugal. Foi o  momento para destacar 101106_Polo_Giosi_07_ridalguns pensamentos nascidos a partir de 1991, quando Chiara Lubich teve a intuição da EdC e a anunciou a todo o mundo. Entendemos que, se Chiara colocou os Pólos nas Cidadelas (cidadezinhas) era porque não tinha como única finalidade solucionar a pobreza das favelas de São Paulo. Chiara queria mudar a cultura económica: se, de facto, a pobreza sempre existiu na história humana, hoje em dia haveriam os recursos para resolvê-la e o que é escandaloso é que isso não é feito. As cidadelas (cidadezinhas) são lugares onde o amor mútuo vivido promove o crescimento de uma cultura da fraternidade, e por isso são também os locais que testemunham que é possível fazer economia de uma maneira diferente. Quando surge um Pólo, nasce com essa vocação de "laboratório de uma nova economia".
Durante a manhã ouviram-se algumas experiências dos empresários, a apresentação da figura de Francois Neveux que comoveu muitos dos presentes, a apresentação do Relatório Edc 2009/2010 em fase de preparação para impressão e um óptimo momento de diálogo com os presentes na sala.

101106_Polo_Giosi_08_ridNa parte da tarde, com a presença de cerca de 250 pessoas, entre as quais algumas autoridades locais e nacionais, o Presidente da Câmara Municipal de Alenquer  (prefeito) - a cidade que hospeda a cidadela -, professores universitários e alguns deputados. A programação desenrolou-se com solenidade: as saudações dos responsáveis da Cidadela Arco-Íris, a introdução de Luigino Bruni, a entrevista de Luis Filipe Coelho a alguns empresários que instalaram as primeiras empresas no Pólo Giosi: a Ecnal, a 18:20 Sagec e a RedCap. Seguiu-se a intervenção de Manuela Silva (leia o texto abaixo), uma economista que há muitos anos estuda e aprecia a EdC. Ela enfatizou a importância vital desta realidade, destacando a visão profética de Chiara Lubich. "Quando a Economia de Comunhão é posta em prática, - disse - está destinada a ser uma luz que chega muito longe, como um farol na escuridão da sociedade moderna".

Pouco antes de ir, numa espécie de "procissão" até ao Pólo, localizado não muito longe dali, uma surpresa inesperada, através de uma ligação de vídeo via Skype com o Pólo Lionello Bonfanti de Loppiano (Itália). A presidente Eva Gullo enviou saudações101106_Polo_Giosi_09_rid a todos por este momento tão importante para a EdC em Portugal: "Pensando nesta ligação, um empresário do Pólo lembrou-me uma frase de Chiara Lubich que disse aqui no Pólo Lionello quando ainda não tinha nascido, quando havia apenas o projecto: "Uma luz no meio das trevas, ainda que pequena, pode ser vista de muito longe." Então, queremos dizer-vos que aqui na Itália, vemos a vossa luz, estamos iluminados pela luz que vem do Pólo Giosi Guella de Portugal e, nesta luz, na corrente de luz que nos guia e nos apoia, a todos abraçamos, enviamos os nossos sinceros agradecimentos por existirem e os nossos votos de sucesso para tudo o que realizarem.

101106_Polo_Giosi_05_ridPor fim a festa de inauguração do Pólo, propriamente dita, com a placa "Pólo Giosi Guella", sob o pano que a escondia, desvelada pelo Presidente da Câmara (prefeito), visitaram-se as instalações do Pólo e as empresas durante uma hora de festa simples mas muito alegre. Partimos da Cidadela Arco-Íris com a certeza de ter participado de um momento histórico para Portugal e para a EdC em todo o mundo.

Imprensa na internet:

agencia.ecclesia.pt

radio Renascença

blog.parlamento.pt

Intervenção de Manuela Silva

Voz da verdade - 31 de outubro de 2010 

           
          
             
         
           
 



Siga-nos:

16-10-2019

O grito da Terra, o grito dos jovens empenhados nas “Fridays for future” e aquele mais subjugado...

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

quem está online?

Temos 789 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2019 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - info@marcoriccardi.it

Please publish modules in offcanvas position.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.