A destinação dos lucros compartilhados

Apesar da crise mundial, os lucros das empresas de EdC destinados aos pobres e a formação de homens novos aumentaram 28%

por Gian Maria Bidone

do Relatório EdC 2014-2015, sobre "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.42 

N42 Pag 08 Gian Maria Bidone autore

Os lucros compartilhados pelas empresas em 2015 totalizaram €1.613.345, dos quais €1.169.640 destinados à Economia de Comunhão e €443.705 sob a forma de prestações ou ajudas aos pobres, formação dentro da empresa ou no território de abrangência. Os lucros destinados a EdC aumentaram em 28% em relação o ano anterior.

Além disso os empresários associados da associação italiana AIPEC enviaram à AMU, para novos projetos do exercício 2015-2016, a quantia de €115.000 euros, um valor 25% superior ao que haviam compartilhado no ano anterior.

Aos pobres tem-se destinado 50% dos lucros das empresas e toda a contribuição daqueles que participam do projeto sem serem empresários, em torno de €404.943 neste ano. Os recursos disponíveis para ajuda de emergência e projetos para os pobres já atingiram €989.763 neste exercício.

 N42 Pag 08 Azienda Polo Spartaco 27% das ajudas foram destinadas para alimentação, 21% para despesas de saúde, 13% para custos de habitação, 25% para a formação de homens novos 14% para criar postos de trabalho. Este último montante duplicou em relação ao ano anterior e os recursos ainda não alocados serão adicionados a este último item.

Dois terços dos valores da coluna “lucros compartilhados em espécie ou utilizados para outros fins" correspondem a despesas assumidas pelas empresas para fins solidários (estágios para os jovens com vontade de fazer experiência de trabalho nestas empresas, apoio a pessoas com deficiência, etc.) e um terço para ajuda prestada pela própria empresa para ações de solidariedade em seu território.

O número de famílias beneficiadas pela ajuda de emergência foi reduzido em cerca de 30 unidades, um sinal modesto mas importante que mostra famílias deixando a condição de pobreza.

Parte dos recursos destinados à criação de emprego foi confiada às associações locais de empresários EdC, cujos especialistas estão empenhados em identificar a estratégia mais adequada ao seu território, de modo a projetar, avaliar, financiar e acompanhar projetos empresariais, em particular dos jovens, orientados para os valores da EdC.

No que diz respeito aos recursos destinados à formação, confirmou-se o desembolso do financiamento para o Instituto Universitário Sophia, de Loppiano e triplicaram os recursos dedicados à formação dos jovens nas Escolas de Verão, realizadas este ano em Douala (Camarões), Nairobi (Quénia), Praga (República Checa) e São Paulo (Brasil), com a participação de cerca de 400 jovens. Dessas escolas emergiu uma crescente aspiração dos jovens a "abrirem negócios, aspecto de fundamental importância ao qual será dedicado um empenho especial no futuro, com intervenções inovadoras.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.