Em Nairóbi recordando os pobres

A difusão da EdC no continente africano estimulou a ideia de realizar no Quênia o próximo congresso internacional

por Luigino Bruni

do Relatório EdC 2013-2014, sobre a "Economia de Comunhão - uma nova cultura" nº 40 Suplemento publicado com a 'Città Nuova' nº 1/2 - 2015 - janeiro 2015

Report 2012 2013 Luigino Bruni«Lembre-se, Luigino, eu fiz nascer a EdC para os pobres. Vocês fazem bem em estudar, mas lembrem-se sempre dos pobres». Chiara Lubich me repetiu estas palavras muitas vezes durante os dez anos em que fiquei ao seu lado com a comissão internacional, para coordenar a EdC.

Resgatar da pobreza suportada (bem diferente da pobreza escolhida) continua a ser a finalidade do projeto, o sentido da nossa atuação. Enquanto houver sobre a terra pessoas que não podem viver uma existência decente por falta de recursos, nenhum sistema econômico e social pode se definir como justo, muito menos de comunhão.

As pobrezas amadas e aliviadas pela EdC nestes 23 anos de vida diversificaram-se, ampliaram-se. Das favelas de São Paulo e do Brasil, se passou logo às favelas de muitas cidades; depois entendemos, pela ação tenaz de empresários como Paco Toro (Espanha), que para reduzir as pobrezas podíamos criar postos de trabalho e, junto com a ONG Ação Mundo Unido (AMU), começamos a apoiar o desenvolvimento de micro atividades produtivas em vários países do mundo. Enfim, constatamos que a crise atual trouxe novamente, também para a rica Europa, pobrezas antigas e novas. Entre estas, a chaga do azar, que está devastando centenas de milhares de famílias, principalmente as mais pobres. Daqui o empenho da EdC na Itália para apoiar a campagna SlotMob,, que em um ano esteve em mais de 70 cidades e está mudando a mentalidade de muitas pessoas.

Nos últimos anos, a EdC está se difundindo de modo especial no continente africano, onde subiram para 10 as empresas que a partir deste ano começaram a compartilhar os lucros para sustentar os pobres do mundo, enquanto outras 12 se aproximaram do projeto; muitas são as bolsas de estudo para jovens africanos, alguns dos quais frequentam com empenho o Instituto Universitário Sophia.

Dessa forma, atraídos por esta vida nova e florescente, como expressão de reciprocidade, Pag 15 Africa EoC Logo Final riddecidimos realizar em Nairóbi, no Quênia, o nosso congresso internacional, após quatro anos do congresso feito no Brasil em 2011.

Estaremos naquela grande cidade de 27 a 31 de maio e de 22 a 26 será realizada a primeira escola pan-africana para jovens. A África – que hoje sofre muito ainda, também pelos relacionamentos predadores que tantos países industrializados tiveram e continuam a ter com ela, primeiro esquecendo-a e depois isolando-a – quando sente o perigo de contágio – está destinada a ser a grande protagonista da economia e da sociedade do futuro.

O seu desejo de viver, os seus jovens, as suas culturas antiguíssimas, estão a dizê-lo já, fortemente. A EdC quer ir para a África para amá-la, para aprender da sua ‘cultura da vida’, para praticar a comunhão e a reciprocidade. E para construir juntos um novo modelo de desenvolvimento e uma nova economia. Mas juntos, e na estima mútua. Na festa dos povos.

Siga-nos:

Alessandra Smerilli

11-03-2019

Na mesa com... por Paolo Bricco - publicado em Sole24ore, 10/03/2019 Tradução de Moisés...

11-03-2019

Na mesa com... por Paolo Bricco - publicado em Sole24ore, 10/03/2019 Tradução de Moisés...

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

quem está online?

Temos 476 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2019 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - info@marcoriccardi.it

Please publish modules in offcanvas position.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.