Noticiário EdC

Cover 39Economia de Comunhão - uma nova cultura

Encarte/Separata da revista Città Nuova

n.13-14/2014 - 10-25 de julho de 2014

 

 

 

 

 

Uma ‘Internacional’ da Comunhão

Esta é a perspectiva estratégica para ajudar a garantir um desenvolvimento econômico baseado na partilha. A EdC está saindo à vida pública e os artigos das seguintes páginas demonstram esta novidade.

por Alberto Ferrucci

de "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.39 - Encarte/Separata da revista Città Nuova n.13/14 - 2014 - julho de 2014

Alberto Ferrucci

A Economia de Comunhão acabou de completar 23 anos de existência, por isso, embora jovem atingiu a idade adulta, capaz de se fazer à vida pública para oferecer ao mundo o dom de Deus que lhe foi confiado para o terceiro milênio; embora continue a ser uma das expressões do carisma da unidade do Movimento dos Focolares, para poder dialogar com o mundo a Economia de Comunhão deve agora caminhar com suas próprias pernas.

Esta saída a vida pública está evidente neste noticiário: não só pelas escolas internacionais para empresários jovens e seniores que anuncia, quer pela internacionalidade das teses de doutoramento de que dá notícia quer pelas experiências dos seus empresários partilhadas em conferências nas várias partes do mundo.

Leia mais...

Recenseamento EdC, a identidade de um sim

Na antiguidade a iniciativa de contar as pessoas foi vista com suspeita e vivida com medo. O questionário para os empresários de Economia de Comunhão é, pelo contrário, uma oportunidade para uma nova escolha

por Luigino Bruni

de "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.39 - Encarte/Separata da revista Città Nuova n.13/14 - 2014 - julho de 2014

N37 Pag4 Sec LB 01 rid

Os recenseamentos são sempre uma questão complexa. Nos tempos antigos, a contagem das pessoas e, sobretudo, escrever o seu nome estava envolvido em mistério e medo, pois pensava-se que a contagem e o escrever os nomes evocassem a presença de espíritos malignos. A Bíblia, por exemplo, (no Segundo Livro de Samuel) conta que, depois de David fazer um recenseamento em Israel, Deus o castigou e enviou a peste. Este recenseamento foi um dos maiores pecados de David. Por quê? A razão é simples: David contando seus homens, pretendia afirmar que ele era o chefe e dono do seu povo, e não Deus. Conscientes dessa ambivalência de todo o recenseamento, e conhecendo o destino que se abateu sobre David, nós não lançamos um questionário online para "contar", e assim sentir-nos proprietários e detentores de muitas empresas, talvez mesmo de um império, mas nós pensamos em dar a oportunidade, a todos os empresários que um dia aderiram à EdC, de poder fazer uma nova escolha. Já passaram 23 anos desde aquele "abençoado" dia 29 de Maio de 1991, quando Chiara Lubich inventou (para os pobres, para nós, para todos) a EdC. Muitos dos empresários que ainda hoje continuam a ser os pilares, nas mais variadas partes do mundo, são os que disseram sim no primeiro lançamento, ouvindo e respondendo a um chamamento pessoal. 

Leia mais...

EdC na África - a resposta econômica para a comunidade

A cultura da Economia de Comunhão, apresentada em 2011, está em plena sintonia com o espírito de Harambee, a força vital do estar juntos. E nascem as primeiras empresas.

por Betty Njagi*

de "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.39 - Encarte/Separata da revista Città Nuova n.13/14 - 2014 - julho de 2014

N39 pag 05 Africa Betty Njagi autore rid

 De acordo com o Banco Mundial, os países da África Subsaariana - com um crescimento de mais de 6 por cento ao ano - estão entre aqueles com maior desenvolvimento econômico e atraem cada vez mais investimento estrangeiro; e no entanto a sua pobreza e desigualdade permanecem inaceitavelmente elevadas. 

O nível muito baixo de salários concedidos aos trabalhadores e os preços elevados, devido a situações monopolistas, geram uma economia de mercado selvagem e de exploração dos pobres, cada vez mais pobres. 

Um sistema econômico que ameaça submergir as culturas dos países africanos e dispersar os seus dois grandes valores: a comunidade e a comunhão. Os africanos têm uma necessidade urgente de encontrar um modelo de desenvolvimento econômico e de uma cultura empresarial que proteja esses dois grandes valores.

Leia mais...

Empresários. O talento da comunhão

De Norte a Sul do Brasil os empresários, animados pelo espírito da EdC, descobrem o quanto pode ser fecunda a abertura à colaboração. O caso Movelite.

por Adriana Mendes

de "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.39 - Encarte/Separata da revista Città Nuova n.13/14 - 2014 - julho de 2014

N39 pag 06 Condivisione Talenti Adriana Mendes autore rid

Ao comparar a experiência da EdC na Faculdade de Economia Empresarial de Nantes com as outras expressões da economia civil, Anouk Grevin concluiu que a especificidade da EdC está precisamente na “comunhão”, exercida sob vários aspectos da vida empresarial. Uma conclusão confirmada pelas experiências de comunhão não só na empresa, mas também entre empresas: pequenos e grandes empresários descobrem que podem colocar à disposição tempo, ideia, talento, capacidade, disponibilidade para viajar. Outros se aposentam e vêem nesta situação uma ótima oportunidade para se doarem ainda mais; jovens recém-formados, além de criarem as próprias empresas, querem colocar em comum aquilo que aprenderam.

Leia mais...

O segredo permanente do Polo Spartaco

Em visita ao Brasil, Maria Voce e Giancarlo Faletti, presidente e co-presidente do Movimento dos Focolares, estiveram no primeiro polo empresarial de EdC, que foi construído no mundo.

por Carla Cotignoli


de "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.39 - Encarte/Separata da revista Città Nuova n.13/14 - 2014 - julho de 2014

N39 pag 07 Carla Cotignoli autore rid

«Quando um vaso se quebra, os japoneses recolhem os pedaços e o reconstroem, não escondem a fratura, pelo contrário, tornam-na preciosa pelo fio de ouro que colocam nas rachaduras para que fique visível o amor de quem o reconstruiu». É Maria Voce, presidente dos Focolares, quem menciona esta metáfora oriental no momento de intensa comunhão vivida no Polo Spartaco, em abril deste ano. Esta imagem expressa bem a dinâmica da experiência que está na base da vida deste primeiro polo empresarial da EdC, que nasceu no mundo, que a própria Chiara Lubich, fundadora dos Focolares, sonhava que fosse a semente de uma nova economia.

Leia mais...

AIPEC, a emoção de uma ‘Volta pela Itália’

Dois anos após a sua criação, a associação italiana por uma EdC encontrou, em numerosas cidades, donos de empresas e jovens ansiosos por conhecer a nova lógica econômica

por Ornella Seca

de "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.39 - Encarte/Separata da revista Città Nuova n.13/14 - 2014 - julho de 2014

N39 pag 08 Aipec 07 crop Ornella Seca rid

A AIPEC é a associação de empresários italianos por uma Economia de Comunhão que há quase dois anos traz uma lufada de alegre ímpeto para a EdC deste país. A organização foi criada para responder às necessidades dos empresários que, apaixonados pelo novo agir econômico proposto por Chiara Lubich, querem divulgar a possibilidade de gerir as suas próprias empresas e atividades profissionais com esperança e com tenacidade em uma total doação para com todos. Mas como fazer para conseguir isso? Colocar em comum ideias, sucessos, lutas, lucros, preocupações, sem complexos e com liberdade cria um dinamismo que se espalha por todas as terras. Estas, contaminadas, se tornam pequenas comunidades econômicas de esperança, vendo já realizado um fragmento de fraternidade. 

Leia mais...

Um benéfico contágio entre empresários

No Brasil está se difundindo o interesse por um modo diferente de conceber a economia e administrar a empresa. A EdC está desenvolvendo uma rede de empresas “simpatizantes”.

por Armando Tortelli

N39 Brasile pag09 Armando Tortelli ridde "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.39 - Encarte/Separata da revista Città Nuova n.13/14 - 2014 - julho de 2014 

Desde 2013, todo mês a comissão de EdC do Sul do Brasil, junto com a Associação Nacional por uma Economia de Comunhão (Anpecom) organiza conferências skype para fazer crescer a comunhão entre os empresários aderentes e simpatizantes do projeto. É um momento esperado por todos e preparado conforme as exigências do momento. O fruto destes contatos, mantidos e cultivados, também através de visitas recíprocas, é o protagonismo dos empresários “simpatizantes”, ou seja, daqueles que ainda não aderiram formalmente ao projeto, mas o vivem plenamente na realidade cotidiana das suas atividades.

Leia mais...

Um cenário de finanças sociais

Nasceu uma colaboração entre uma entidade francesa de incentivo a empresas e um banco filipino EdC especializado em microcrédito.

por Teresa Ganzon

de "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.39 - Encarte/Separata da revista Città Nuova n.13/14 - 2014 - de julho de 2014

Teresa Ganzon1

Nas Filipinas os bancos comerciais começaram a oferecer aos agricultores melhores condições de crédito, colocando em dificuldade os bancos rurais, dos quais, alguns já pertenciam a bancos internacionais.

Nessa situação de crescente concorrência, também o nosso Bangko Kabayan tinha que melhorar os próprios processos. Vários bancos internacionais que estavam a procura de investimentos na Ásia nos procuraram, mas estavam dispostos a compartilhar as necessidades apenas se recebessem, no mínimo, 35 por cento da nossa propriedade. Com meu marido Francis e o conselho do banco hesitamos em aceitar um acordo de cooperação como este, porque poderia colocar em risco todo nosso empenho em operar como uma empresa da Economia de Comunhão.

Leia mais...

Escolas de Verão EdC 2014

Do Noticiário EdC n.39, um breve resumo das oportunidades que as Escolas de Verão 2014 oferecem

de "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.39 - Encarte/Separata da revista Città Nuova n.13/14 - 2014 - julho de 2014

Logo AMEC rid modNo verão de 2014 são muitas as oportunidades para aprofundar os temas da EdC e da Economia Civil: duas escolas internacionais - em Puebla e em Paris -, o 3° Workshop School EdC de Loppiano, as duas Escolas de Economia Civil em Puglia e Sicilia.

23-27 de julho: 5° Summer School de Economia Civil na Casa San Paolo di Martina Franca (Taranto), em língua italiana, sob o título: Regenerar Instituições, Bens Comuns, Trabalho. Objetivo: ajudar jovens dos 20 aos 30 anos de diferentes tipos de formação a se tornarem empreendedores, gestores, profissionais “civis” oferecendo a eles a visão de conjunto da Economia Civil.

Leia mais...

Novos passos na Europa Oriental

De Bratislava a Moscou, e em contextos diversificados, cresce a difusão da cultura de EdC

por Maja Čalfová

de "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.39 - Encarte/Separata da revista Città Nuova n.13/14 - 2014 - julho de 2014

N39 pag 12 Est Europeo Autore Maja rid

O mosaico da Economia de Comunhão na Europa Oriental está cada vez mais rico de peças, talvez pequenas, mas não menos importantes. Como testemunham, em síntese, as notícias que chegaram dos vários países.

Zlín (República Checa), 10 de março de 2014

“Dos lucros incontroláveis ao bem comum. Economia a serviço da pessoa e para o bem comum. Uma utopia ou saída da crise?” Esse é o titulo da noite dedicada à EdC, organizada pela Associação Jovem RR49, pertencente a Universidade de Tomas Bat’a. A experiência da EdC e, acima de tudo, as experiências empresariais colocadas no contexto da atual crise, tem feito com que o projeto ganhe credibilidade e se realize. Nesta ocasião, foi apresentado o “dado das empresas”, o pequeno, mas eficaz instrumento para viver juntos os valores da EdC, que foi um grande sucesso.

Leia mais...

Oito novas teses EdC

por Antonella Ferrucci

de "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.39 - Encarte/Separata da revista Città Nuova n.13/14 - 2014 - julho de 2014

n28_pag._11_antonella_ferrucci

No ano passado chegaram ao nosso arquivo oito trabalhos acadêmicos entre teses de mestrado e monografias na maioria defendidas em universidades italianas, mas também uma tese apresentada no Brasil e outra na Argentina. A crise atual e a procura de um novo paradigma econômico são o fio condutor. Dom, gratuidade, reciprocidade, bens relacionais, as categorias que são mais estudadas, à luz da vida EdC.

Leia mais...

Siga-nos:

facebook twitter vimeo icon youtubeicon flickr

EoC-IIN

Logo Eoc iin 01 rid rid

International Incubating Network

leia mais...

Relatório EdC 2016

Cover Edc44 EN modUm ano de vida EdC, estratégias e perspectivas para o futuro. 

 Ir para a versão online

Aderir a EdC

EoC Companies crop banner rid modCadastre a sua empresa no novo site exclusivo: edc-info.org

Descubra mais...

Cidade Nova e EdC

pessoas edc003A revista Cidade Nova tem agora uma página dedicada à Economia de Comunhão, com relatos de pessoas envolvidas com o projeto.

Artigos já publicados:

Escola interamericana reunirá jovens empreendedores - 10/2015
A Aurora de uma nova cultura
- 09/2015
Comunhão e a crise grega - 08/2015
John Nash e a EdC
- 07/2015
Dado empresarial e a prática dos valores da empresa
- 06/2015
Nairóbi, capital de uma nova economia
- 05/2015
EdC e a qualidade do produto
- 04/2015
O lucro não monetário
 - 03/2015
Confiança e análise de risco - 02/2015
Economia e humanismo - 01/2015

O dado das empresas

Logo cube IT 150

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.