Uma nova fase: partilhar lucros e talentos

Diante da perspectiva de partilhar não somente os lucros, mas também os seus talentos, alguns empresários colocaram à disposição os próprios recursos para fazer nascer empresas EdC em outros  Paises e, para dar o início, o suporte financeiro de fundações.

de "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.34 - Encarte da revista Città Nuova n.23 - 2011 - dezembro de 2011

por Alberto Ferrucci
Alberto_FerrucciQuando jovens de várias nações leram a “Mensagem ao mundo” aos 1600 entre empresários e pesquisadores de 43 nações, reunidos no Memorial da América Latina em São Paulo, no Brasil, ficou evidente a determinação das novas gerações em contribuir pessoalmente para colocar em prática e difundir a cultura de comunhão do projeto EdC. Todos nós, que há anos trabalhamos no projeto, vimos quão preciosa é a busca de um salto de qualidade urgente, de uma nova estratégia para a difusão da cultura de comunhão no mundo para o qual ela nos foi dada.

Até hoje os recursos humanos e financeiros disponíveis muitas vezes foram para criar polos produtivos, para o resgate dos pobres e para a formação de homens novos, mais ainda no âmbito de quantos se sentiram chamados a aderir, principalmente próximos ao Movimento dos Focolares. Nestes anos, os nossos pesquisadores traçaram, das experiências dos que procuravam praticar esta cultura, as reflexões necessárias para elaborar fundamentos teóricos e os jovens, com suas teses, difundiram nas universidades, ativando assim um diálogo com o mundo acadêmico da economia e do desenvolvimento.

Mas tudo isso não basta: A humanidade, que já superou os sete bilhões de habitantes, cada vez mais sofre com os limites do modo atual de fazer economia: além do diálogo acadêmico, por essa razão deve nascer um “dialogo do fazer”, junto com quantos trabalham para uma maior justiça social e para um desenvolvimento social e ambientalmente sustentável.

Um diálogo concreto, colocando à disposição, de nossa parte, os lucros para melhorar os seus resultados: o nosso empenho a favor dos últimos e dos excluídos, os nossos valores, as nossas reflexões teóricas, a nossa cultura de gestão empresarial. Mas são necessários também os talentos dos nossos empresários para projetos de desenvolvimento para gerar trabalho para os últimos. Projetos de maior relevância do que aqueles que poderíamos realizar somente com os nossos recursos, difundindo assim, ainda mais, a cultura de comunhão.

É um programa ambicioso, que requer criar – aonde é mais oportuna a difusão ou, ao invés, onde seria mais necessária – uma pequena estrutura profissional, que nos faça superar o nosso limite atual de confiar unicamente no volontariado, uma prática que, de qualquer modo, entre nós será sempre necessária e prevalecente.

Serão necessários  recursos
maiores e também encontrar entre nós pessoas prontas para investir neste cenário, mas temos que esperar: diante da perspectiva de partilhar não somente os lucros, mas também os seus talentos, alguns empresários, mesmo sendo muito absorvidos pela própria empresa, se colocaram à  disposição para empenharem-se como conselheiros para fazer nascer em outras nações, empresas EdC, utilizando seus recursos e, para iniciar, um suporte financeiro de fundações com os mesmos objetivos. Quem está disponível, dê um passo a frente: amando os outros, resolverá também os seus eventuais problemas, porque o Evangelho afirma: «Dai e vos será dado».

Siga-nos:

Alessandra Smerilli

11-03-2019

Na mesa com... por Paolo Bricco - publicado em Sole24ore, 10/03/2019 Tradução de Moisés...

11-03-2019

Na mesa com... por Paolo Bricco - publicado em Sole24ore, 10/03/2019 Tradução de Moisés...

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

quem está online?

Temos 450 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2019 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - info@marcoriccardi.it

Please publish modules in offcanvas position.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.