Descobrir-se empreendedor, acreditar sempre

Empreendedorismo e idealismo foram o incentivo desde jovem.  A empresa caminhava bem, mas eu não. Um relato pessoal.

de "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.34 - Encarte da revista Città Nuova n.23 - 2011 - dezembro de 2011

por Pietro Comper

Pietro_Comper_ridDesde jovem, me inseri logo no trabalho no setor metalúrgico e mecânico. Procurava o melhor modo para produzir mais e aumentar a qualidade do produto. Nasceu logo em mim, a consciência que seria capaz de ter o meu próprio negócio. Depois de casado, com minha mulher Maria Pia inicia esta aventura: produção de peças para elevadores e maquinários para uma multinacional. O meu objetivo era fazer minha mulher feliz ganhando muito, mas me dei conta que essa escolha não trazia a felicidade. Eu estava sempre com algum empenho, tanto que um dia ela me disse: «Você casou-se comigo ou com a empresa?».

Entendi que devia mudar. Eram os anos 80, um período de crises, mas pensei em criar com outros uma sociedade. Com outros sócios dividiríamos atribuições e eu poderia ter um tempo maior para a família. Porém, caí numa grande enrascada e, em poucos meses, foi preciso fechar a nova empresa.

Naquele período, conheci o Movimento dos Focolares e num encontro sobre economia descobri uma maneira diferente de trabalhar: a atenção se volta para a pessoa que trabalha e colabora com você, de modo que o trabalho seja a serviço do homem e não vice-versa.

Nesse meio tempo, a minha situação econômica despencou, sem trabalho e com três filhos para criar. Fiquei desesperado, angustiado. A falência da empresa tinha me destruído: rezava, rezávamos juntos, mas não encontrava uma saída. Uma manhã, muito cedo, fui a igreja e ali rezei e chorei diante de um crucifixo. Olhando-o como se fosse vivo, disse-lhe: «Se é verdade que você existe, faz me entender o que devo fazer quando sair por aquela porta, de outro modo não me verás mais».

Logo que saio, encontro um amigo artesão: «Pedro, soube o que aconteceu com você… Eu fui transferido para a nova sede, por isso, se você quer recomeçar, a oficina e todo maquinário estão à sua disposição de graça». Poucos dias depois, um amigo me abriu os olhos: «Lembre-se que aquilo que você é, as suas capacidades, os seus talentos ninguém pode roubar. Tenha confiança em si mesmo, se quiser recomeçar».

No dia seguinte, telefonei para uma grande empresa e perguntei se teriam alguma encomenda para me dar. Logo me chamam e me fazem a proposta de construir portas e portões fornecendo-me os materiais.

Entendi que todos estes fatos eram a resposta: Ele me colocava diante de novas oportunidades para recomeçar e ser um empreendedor. Era o ano de 1983.

No entanto, meu filho Damiano, concluindo os estudos, veio trabalhar comigo. Em 1994 nasce a Tecnodoor, na qual está presente também Nicola, segundo filho, como responsável da produção, e Gloria, última filha, que agora está se inserindo no setor comercial e de marketing. Temos conosco, dez pessoas entre empregados e colaboradores externos.

O nosso desejo de inspirar-nos na finalidade da EdC, trouxe uma reviravolta importante na condução da empresa. Impulsionou-nos a melhorar os nossos produtos e serviços e deu um estímulo para inovações na empresa. Às vezes, até vem me procurar estudantes que estão concluindo o curso universitário com uma tese sobre Economia de Comunhão.

Quando iniciei, há muitos hanos atrás, a atividade de empreendedor, jamais poderia imaginar que me tornaria também um caso a ser estudado.

Siga-nos:

16-10-2019

O grito da Terra, o grito dos jovens empenhados nas “Fridays for future” e aquele mais subjugado...

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

quem está online?

Temos 635 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2019 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - info@marcoriccardi.it

Please publish modules in offcanvas position.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.