A atração dos tempos modernos

A atração dos tempos modernos

 de "Economia de Comunhão - uma nova cultura" n.33 - Encarte da revista Città Nuova n.13/14 - 2011 - julho 2011

«Eis a grande atração
dos tempos modernos;
atingir a mais alta contemplação
e manter-se misturado com todos,
lado a lado com os homens.
Diria mais: perder-se no meio da multidão,
para impregná-la do divino, como se ensopa
um naco de pão no vinho.

Diria mais:
partícipes dos desígnios de Deus
sobre a humanidade,
traçar sobre a multidão recamos de luz
e, ao mesmo tempo, dividir com o próximo
a injúria, a fome, os golpes, as alegrias fugazes.
Porque a atração do nosso, como de todos os tempos
é o que de mais humano e mais divino
se possa pensar: Jesus e Maria,
o Verbo de Deus, filho de um carpinteiro;
a Sede da Sabedoria, mãe de família».

Chiara Lubich (Meditações)

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.