Polo Lionello: arranca hoje o 1°curso SEC

Com o curso avançado de Economia Civil, a SEC dá início à sua atividade formativa no Polo

de Antonella Ferrucci

140110 Loppiano SEC 02 ridIncisa Valdarno (Florença) - 10 de janeiro de 2013. Há pouco mais de uma hora deu início na sede da SEC, situada no Polo Lionello Bonfanti e concluída em tempo record, o "Curso avançado de Economia civil" com o primeiro módulo intitulado:“A economia civil: mercados e organizações”. São 25 os participantes provenientes de toda a Itália, profissionais que ocupam lugares de decisão nas próprias organizações de proveniência (bancos, empresas e entidades profit e non profit).

Muitos deles são dirigentes e quadros de algumas daquelas organizações que acreditaram e promoveram a SEC desde o seu início, por sentirem a necessidade de uma escola do género, ao ponto de se tornarem sócios fundadores. O curso articular-se-à até julho, com um encontro por mês.  

 

O primeiro módulo introduz a Economia Civil a nível histórico e conceptual. A abri-lo esta manhã, com a lição inaugural, não podia ser senão o 140110 Loppiano SEC 12 ridprof. Luigino Bruni (Universidade Lumsa, Roma), primeiro promotor da SEC juntamente com o Prof. Stefano Zamagni (Universidade de Bolonha), que ministrará as suas lições amanhã. Será também amanhã que o Prof. Pier Luigi Porta da Universidade de Milano Bicocca dará o seu importante contributo ao arranque do curso. 

“O facto que a SEC tenha a sua sede no Polo Lionello Bonfanti, em Loppiano, tem um seu porquê” afirma Silvia Vacca, presidente 140110 Loppiano SEC 03 ridda SEC. “A região da Toscânia foi o berço do Humanismo Civil italiano e este local, o Polo Lionello, através da experiência muito singular de Economia Civil que protagoniza, que é a Economia de Comunhão, pode, de alguma forma, fazer com que se viva, além de aprender em termos teóricos, os fundamentos de uma economia orientada ao bem comum, onde o lucro é considerado um meio e não uma finalidade, tal como propõe a economia civil“.

A partir de hoje, 10 de janeiro de 2014, a Economia Civil - de que tanto se sente a necessidade, neste tempo de crise, para partir de novo com pressupostos mais sustentáveis - tem, finalmente, uma sua escola. Felicidades à SEC e a todos os participantes!

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.