EVENTOS INTERNACIONAIS

Uruguai: reencontrar-se para contar e agradecer

Em Montevidéu, realizou-se o tradicional encontro EdC de setembro do Cone-Sul: as anotações da nossa enviada.

por Carolina Carbonell

170915 17 Montevideo Cono Sur 01 ridSão 23:30 de uma sexta-feira, 15 de setembro. É uma noite fria de inverno. A estação é um tumulto de gente, cada um com a sua viagem e um percurso vital a ser feito. Três pessoas adultas, trazendo suas garrafas térmicas e uma bolsa enorme, oferecem café para atenuar o frio e um pãozinho para comer. Um bom gesto que prepara o coração para aquilo que virá depois.

Às 8:45 o ônibus chega em Montevidéu. Na plataforma Roberto está me esperando, ele me estende a sua mão com um café e me cumprimenta sem formalidades. Acompanha-me ao encontro onde se encontrarão 50 pessoas, quais argentinos e uruguaios, empresários, pesquisadores, trabalhadores e filósofos. Os filósofos são três, portanto, quase pode-se dizer que são maioria.

Espero que sejam dois dias repletos de experiências, pérolas, fatos concretos, tanto que coloco-me a filmar para não perder o nosso capital narrativo, que é a coisa mais importante que temos. São vários os relatos, mas é a história de Renzo que logo chama a minha atenção.

“Por algum motivo, avisaram Raúl Di Lascio que um tal de Renzo chegaria do Paraguai em Buenos Aires. Renzo foi constrangido a deixar temporariamente 170915 17 Montevideo Cono Sur 02 rida sua família quando as dificuldades econômicas não eram mais sustentáveis. Não sabia muito de construção, mas apesar disso, Raúl criou uma vaga de emprego para ele confiando-lhe uma das construções. Com o tempo, Renzo aprendeu muito até o ponto de se tornar quase indispensável para as novas obras que a empresa assumia. Não cresceram somente as responsabilidades, mas também o relacionamento com Raúl. De vez em quando voltava ao Paraguai para encontrar a família, até que chegou o momento de voltar definitivamente para casa. Num 24 de dezembro toca o telefone na casa de Raúl. Era Renzo. Tinham acabado de instalar a linha, o primeiro telefonema foi para falar com seu amigo.”

170915 17 Montevideo Cono Sur 03 ridQuando está para chegar até mim o microfone para as impressões finais, penso que neste mundo, onde as livrarias estão cheias de livros de auto-ajuda, deveriam ter uma seção chamada “ajuda os outros”.

O porquê destes encontros é encontrar-se para compartilhar e agradecer. “É o que me ajuda a continuar a experimentar”, diz Germán.

Aldo conta-nos o seu sonho: um encontro onde todos estejam presentes, uma comunidade múltipla e diferente, até mesmo aqueles que sabem que não possuem nada e são os destinatários da EdC. Quem sabe quando forem eles a contarem experiências, seremos mais confiáveis.

Os velhos trovadores eram artistas que andavam pelas estradas, cantando, levando notícias e abrindo espaços. Ceci Di Lascio nos conta que uma vez pediram-lhe para apresentar a EdC junto com Horacio Pirotta a um grupo de políticos. No final, alguém lhes disse: “Façam como os trovadores: cantem-na, para que seja de todos”.

Siga-nos:

16-10-2019

O grito da Terra, o grito dos jovens empenhados nas “Fridays for future” e aquele mais subjugado...

A economia do dar

A economia do dar

Chiara Lubich

«Ao contrário da economia consumista, baseada numa cultura do ter, a economia de comunhão é economia da partilha...

Leia mais...

As tirinhas de Formy!

As tirinhas de Formy!

Conheces a mascote do site Edc?

O dado das empresas

O dado das empresas

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

Seguici su:

Rapporto Edc 2017

Rapporto Edc 2017

L’economia del dare

L’economia del dare

Chiara Lubich

"A differenza dell' economia consumista, basata su una cultura dell'avere, l'economia di comunione è l'economia del dare..."

Le strisce di Formy!

Le strisce di Formy!

Conosci la mascotte del sito Edc?

quem está online?

Temos 299 visitantes e Nenhum membro online

© 2008 - 2019 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - info@marcoriccardi.it

Please publish modules in offcanvas position.

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.