Com os princípios do projeto de Economia de Comunhão, a Oficina de Empreendedorismo é realizada pela Anpecom e pela Aliança Empreendedora, tendo nesta última edição a participação de quatro empresários

Foto para o site 47 of 60

A Associação Nacional por uma Economia de Comunhão (Anpecom), em parceria com a Aliança Empreendedora (instituição social líder na formação de empreendedorismo para jovens), concluiu mais uma edição da Oficina de Empreendedorismo, que desta vez foi no Bairro do Carmo, em São Roque (60 quilômetros da cidade de São Paulo), entre os dias 02 de maio a 08 de junho.

“Nós estamos notando o interesse dos jovens em abrir o próprio negócio, em colocar na prática um sonho de trabalhar com o que gosta e, principalmente, em poder contribuir com o desenvolvimento da região onde moram. Foi pensando justamente nisso, que não hesitamos em criar a Oficina Empreendedora, a qual tem como objetivo despertar a capacidade empreendedora em jovens que se encontram em situação de vulnerabilidade econômica, portanto, promover a geração da própria renda”, comenta Melina Borges, colaboradora da Anpecom e atuante nas oficinas como facilitadora. Segundo a pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), patrocinada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) no Brasil, a faixa etária dos 25 aos 34 anos é a maior expressão dos índices de empreendedorismo, apesar de todas apresentarem índices significativos. Ainda segundo a pesquisa, o Brasil teve o maior índice dos últimos 14 anos da taxa de empreendedorismo: 39,3% (em 2002 foram 20,9%).

Com duração de três horas cada etapa, os encontros aplicavam as atividades da metodologia do ciclo “Vai que Dá”, o qual tem como base a Abordagem Efetiva (Teoria do Effectuation). “Essa teoria propõe uma combinação do método “aprenda fazendo” (learning by doing), ou seja, a prática da tentativa e do erro no empreendedorismo. Logo, foi criado para contribuir no processo de desenvolvimento de ideias de negócio, bem como no amadurecimento do perfil empreendedor. O ciclo convida o participante a voltar seu olhar para o mundo e para si mesmo, podendo, então, fazer uma escolha mais consciente sobre a sua vontade de empreender e sobre o negócio que gostaria de desenvolver”, explica Melina.

Os 16 jovens participantes da oficina já têm ideias de negócios e começaram a concretizar. “Empreender não é apenas ter um capital, um local de trabalho e sair vendendo qualquer produto, mas é trabalho duro que exige dedicação”, diz Mayra Gonçalves, de 19 anos, que pensa em abrir um café com uma livraria. Para Aline de Oliveira, 19 anos, que produz e vende trufas e pensa em expandir o negócio com mais variedades de doces, os assuntos tratados nos dias de oficina contribuíram para o desenvolvimento do seu negócio. “Com o que aprendi no curso, poderei aperfeiçoar o meu negócio e terei muito mais conhecimento para melhorar”, conta.

Na última noite de oficina, quatro empresários ligados ao núcleo da Economia de Comunhão em São Paulo compartilharam suas histórias com os jovens. Provenientes de famílias que passaram por diferentes tipos de dificuldades, os quatro tiveram que trabalhar desde muito novos. Histórias semelhantes de muitos daqueles jovens e tantos outros. Porém, eles reforçaram como foram superando e empreendendo. Sócio da Essencial Contabilidade e presidente da Associação Comercial de Vargem Grande Paulista-SP, Marcos Paulo de Souza se identificou com os participantes e garantiu a viabilidade de seguirem o caminho como empreendedores. “Vi em cada jovem ali presente, eu anos atrás, buscando realizar um sonho. E todos esses jovens já têm as suas ideias bem claras, inclusive, alguns já têm os negócios iniciados e mesmo assim com sede de aprender mais”, comenta.

Além de Rodrigo e Marcos, também participaram deste momento Zeliana Leite Granjeiro, proprietária do Atelier Zelianart (vende produtos artesanais e oferece cursos de arte terapia e diversos tipos de artesanatos), e Cláudio Marques, proprietário da loja T&G Comercial (EPI’s, embalagens e descartáveis).

Os estados do Ceará e Pernambuco já foram beneficiados com a ação e outras oficinas acontecerão nos próximos meses como na Fazenda da Esperança, em Guaratinguetá (SP), e nas cidades satélites de Corumbá e Cocalzinho, no Distrito Federal, entre outras.

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Siga-nos:

facebook twitter vimeo icon youtubeicon flickr

Relatório EdC 2016

Cover Edc44 EN modUm ano de vida EdC, estratégias e perspectivas para o futuro. 

 Ir para a versão online

Aderir a EdC

EoC Companies crop banner rid modCadastre a sua empresa no novo site exclusivo: edc-info.org

Descubra mais...

O dado das empresas

Logo cube IT 150

A nova revolução para a pequena empresa.
Dobre! Jogue! Leia! Viva! Compartilhe! Experimente!

O dado das empresas agora também em português!

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.